domingo, 10 de março de 2013

"Não mata ...

... mas mói!"

Todos nós temos aquelas pequenas coisas que nos irritam, que depois de um dia chato quase marcam a diferença entre continuarmos a ser os cidadãos exemplares que somos ou tornar-nos em perigosos psicopatas.

Na foto ao lado, tirada no LIDL de São Brás de Alportel, está um bom exemplo do que acabei de mencionar: o parque de estacionamento está longe de lotado, mas há sempre alguém que insiste em estacionar o carro ali, para ficar mais perto da porta. Certamente não é alguém com dificuldades de mobilidade, já que para isso existem lugares próprios e estão, na maior parte dos dias, vazios.

Só resta uma hipótese: é chico-espertice, esse mal que afecta tantos portugueses mas que, infelizmente para eles, não dá direito a um lugar próprio para estacionar o carro.

Quanto a mim, nem é nada comigo ... consigo circular de qualquer forma e o carro estar ali não é propriamente um obstáculo à concretização da minha felicidade. Mas não sei se é o transtorno obsessivo-compulsivo a dar sinal, se qualquer outra patologia ... só sei que sinto um certo desconforto de cada vez que chego ao LIDL e vejo um carro ali estacionado.

Ass. Cunha

Sem comentários:

Enviar um comentário