sábado, 9 de março de 2013

Sad "Happy Woman"

Vi hoje, através de uma partilha da Manias de Gold no Facebook (sim, eu sigo estas páginas), a imagem que está aqui ao lado.

Ao que parece a Revista feminina "Happy Woman" vai ter num dos seus números o "Guia para a Traição Perfeita". Nem vou tentar ir pelo argumento que seria mais fácil de que "Ah e tal, se fosse uma revista masculina a fazer isto, caia o Carmo e a Trindade", já que, ainda que verdadeiro, acaba por não focar o verdadeiro problema deste género de publicações.

É verdade que corro o risco de estar a fazer uma avaliação errada do artigo tendo como base apenas um título - na verdade, podemos estar perante um texto irónico ou humorístico que acabe por ser o contrário do que parece.

Mas e se não for? Não pretendendo passar uma imagem de puritanismo, ainda que quem me conhece saiba que até sou bastante antiquado nestas matérias de relacionamentos, quero apenas realçar a importância que o respeito tem em qualquer relação. Porque, para haver uma traição, tem necessariamente que haver uma relação! Não faria, por isso, este post se o Guia fosse para o "one night stand perfeito", por exemplo.

Feito o esclarecimento, tenho pena que haja uma revista, supostamente feita para a mulher moderna que aborde de forma tão ligeira um tema que todos sabemos é tudo menos ligeiro. Bem sei que durante séculos os homens tiveram bastantes dificuldades com esta coisa da monogamia, mas não acho que seja motivo de orgulho. Da mesma forma, não acho que o problema se resolva com o facto das mulheres começarem também a adoptar de forma sistemática os maus comportamentos dos homens.

Pareço-me demasiado com o Marchante a falar (FDL students will know!)? Talvez. Mas uma coisa é certa, sempre aprendi que "dois males não fazem um bem!"

E por isso, shame on you Happy Woman! E espero que as mulheres portuguesas sejam também capazes de te "censurar" da mesma forma, para que te mostrem que elas são melhores que isso.

Ass. Cunha

Sem comentários:

Enviar um comentário