sábado, 27 de abril de 2013

À terceira é de vez!

Boa tarde de Sábado! 

Aposto que já tinham saudades minhas e tal. Hoje aproveito que vou ter que ficar de castigo em casa porque uma certa pessoa não fez o "trabalho de casa" e vai ter que ficar a fazê-lo para hoje à noite... Isso e como eu e o Mário somos umas pessoas muito fixes e super empreendedoras temos que ir para o escritório agora à tarde fazer cenas jurídicas. 

Como diz o título, "à terceira é de vez", e não não são coisas marotas, porque nesse departamento as coisas costumam funcionar logo bem à primeira ... É que como agora nós somos muito saudáveis e fazemos actividades outdoor também nos inscrevemos no Geocaching para tornar os passeios mais divertidos ou confusos, conforme correrem as coisas.

Na verdade, já há uns dias tentámos dar com a nossa primeira cache sem sucesso, porque fomos feitos heróis tentar descobri-la em modo Maria Duval, que é como quem diz o "modo expert, com mania que é esperto, e que acha que consegue adivinhar as coordenadas como os pássaros migratórios"... Como está bom de ver, por acaso não se via muito bem porque foi de noite, a busca não deu em nada e voltámos para casa a tempo de pôr as nerdices em dia.

À segunda tentativa lá começámos a compor as coisas. O Mário instalou uma mariquice no meu telemóvel, assim fancy com bússola e mapas e montes de coisas giras para usar o GPS que já vinha instalado de origem. Um pequeno à parte: o meu telemóvel tem GPS - porquê? Aparentemente é uma ferramenta indispensável para fazer telefonemas no século XXI... Adiante. Desta vez levámos instruções! Can you believe it? E não é que funcionou? 4 contas depois de termos andado à caça de números pelo caminho conseguimos as coordenadas! Vitória, vitória, acabou-se a história - Não, nem por isso... Depois era preciso saber usar as coordenadas manualmente, o que demorou cerca de uma hora a conseguir e quando a coisa pegou já estávamos demasiado cansados para sentir qualquer tipo de alegria. Seguimos o caminho de volta para casa - sim, afinal a malvada estava mesmo ao virar das esquina de casa... Só que, como também era de noite, quando passámos pelo local e vimos que metia ir pelo meio do mato à Rambo, metemos a marcha-a-trás e fomos tratar a frustração para casa, com mais nerdices.

Agora a terceira tentativa e de antemão estabelecida a última hipótese antes de mandarmos o Geocaching às favas: de manhã, logo depois do último falhanço lá se insistiu nas coordenadas e, de repente, como se tudo tivesse ficado óbvio e fácil da noite para o dia (o que de facto aconteceu...), lá estava ela no seu esconderijo, mesmo debaixo dos nossos narizes e ao lado de casa. 
Moral da história: à terceira é de vez, ou para a próxima a ver se pensam nas cenas antes de irem caçar gambozinos às 9 da noite...



Nós e a Cache

Ass: Mara Bel.

Sem comentários:

Enviar um comentário