segunda-feira, 30 de junho de 2014

Brooklyn Nine-Nine ou como quis voltar a ser polícia já em adulto!

Posso afirmar que quase todas as crianças desejaram, a certa altura, ser polícias. Talvez seja pela forma simplista como vêm o mundo e no qual os polícias são (quase) sempre associados a uma ideia de bem, segurança e justiça, e por isso é que quando chega a altura de brincar aos polícias e ladrões, há uma maior probabilidade de, ao contrário do que acontece na vida real, os polícias serem em maior número do que os seus rivais.

E se há muito tempo que eu próprio tinha perdido o encanto com a vida de polícia, a verdade é que recentemente dei por mim a pensar novamente "Ohh, queria tanto poder ser um!" E deveu-se tudo a uma série que, apesar estar a ser um sucesso nos Estados Unidos da América, está a passar ao lado de muitos em Portugal - Brooklyn Nine-Nine. Esta série cómica norte-americana escrita por Dan Goor e Michael Schur, com produção da Fox, conta com um elenco de luxo e uma escrita eficaz que a tornaram já, em 2014, merecedora de um Globo de Ouro para melhor série de comédia (deixando para trás outras bem mais célebres como Modern Family e The Big Bang Theory).

Parte do sucesso deve-se, como já deixámos antever, ao elenco composto por caras conhecidas (umas mais que outras), onde o destaque vai para Andy Samberg que interpreta a personagem principal da série - Jake Peralta. Andy Samberg, conhecido comediante, actor e músico, interpreta na perfeição o papel de um detective competente mas com dificuldades em assumir uma postura madura e profissional. E se no passado o seu comportamento desleixado era tolerado por um superior que parecia pouco importar-se com o que se passava na sua esquadra, a chegada de um novo superior - interpretado pelo actor Andre Braugher - vem trazer para a esquadra de Brooklyn um novo modo de estar.

Além de Peralta e do Cap. Ray Holt (Andre Braugher), temos ainda uma equipa que alterna entre o modo super-eficaz e família disfuncional. Temos a detective que faz tudo de acordo com as regras, a detective durona, o detective que fica sempre para segundo plano, um ou outro detective que mais não são do que um "comic relief", numa série que já é, por si, uma comédia. De realçar ainda a presença de Terry Crews, actor que muitos conhecerão por ter participado nos dois filmes de acção "Os Mercenários".

É esta equipa que ao longo de episódios de aproximadamente 20 minutos vai resolvendo os mais diversos casos, fazendo desta série um curioso, mas muito eficaz, caso de mistura entre série policial e comédia. Os episódios, salvo raras excepções, são bastante autónomos entre si, embora haja uma história que se vai desenvolvendo ao longo da temporada que foi até ao momento lançada. E por haver até ao momento apenas uma temporada, quem achar que esta poderá ser uma série capaz de lhe encher as medidas, vai ainda muito a tempo de começar a ver Brooklyn Nine-Nine!

E se a nossa review não vos convence, experimentem ver o trailer que deixamos aqui em baixo:


Leva, sem dúvida, o selo de recomendação do "UNIÃO DE FACTOS!"

Ass. MRC

Sem comentários:

Enviar um comentário